Como você lidava com o seu peso antes da Eleve?
Antes da eleve eu nem me importava tanto com o peso, eu realmente não tinha um hábito alimentar saudável. Não fazia dieta porque casa que tem muita gente, como a minha casa, não tem como fazer um almoço de dieta para A e um pra B, então nunca me preocupei e nunca fiz. Além disso, em todos os finais de semanas eu bebia muito. A partir do momento que eu me inscrevi e vi que eu fui selecionada para fazer parte do grupo, já me entusiasmei.

"Parecia complicado, mas Luciene entendeu que, com simples substituições, alimentos saudáveis podem ser incluídos na rotina alimentar da sua família."

user

- Barbara Medeiros Coach de Luciene

Por que você decidiu participar do Programa?
Porque eu tinha ido no médico e ele sugeriu uma bariátrica urgentemente. A ansiedade de perder peso foi tão grande para sair correndo de uma cirurgia, porque na minha cabeça, eu jamais iria fazer uma bariátrica e eu disse assim a mim: “eu vou provar a esse médico que eu não preciso fazer uma bariátrica para perder peso”. Aí quando veio o programa da eleve, era tudo que eu queria na vida. Eu vi que teria um aplicativo e que a gente teria um acompanhamento semanal, acho que isso foi bastante positivo.

"Luciene é muito determinada! Diversas vezes, conversamos sobre suas dificuldades e seus objetivos e ela sempre se mostrou disposta a alcançá-los."

user

- Barbara Medeiros Coach de Luciene

Quais foram as dificuldades durante o Programa e como você as superou?
Não tive tanta dificuldade, porque eu estava muito motivada a perder peso por causa da bariátrica e foi só uma questão de mudança de hábito. O meu almoço era mais macarrão, cuscuz... Hoje em dia não, eu como bastante salada, então não foi tão difícil de me adaptar. Além disso, havia os conteúdos semanais que eram disponibilizados no aplicativo e eu sempre lia. Tem muita coisa ali que no dia a dia você vai refletindo, por exemplo, a questão dos hábitos alimentares, os tipos de alimentos que você pode comer, que vai lhe ajudar no dia a dia, a questão de beber água... Então não foi difícil, muito pelo contrário. Eu também achei super fácil ao longo do programa a questão de lidar com o aplicativo, não tive dificuldade nenhuma.

"Trabalhei com Luciene um passo de cada vez, tanto em sua alimentação e ingestão de água, quanto na atividade. Isso foi necessário para que o processo não se apresentasse doloroso. Fico orgulhosa que conseguimos!"

user

- Barbara Medeiros Coach de Luciene

Quais foram suas maiores motivações durante o Programa?
Acho que é a questão realmente da atenção que a gente recebe por parte da Eleve. Sempre alguém está ligando, passando mensagem, querendo saber se estou com alguma dificuldade. Teve um final de semana mesmo que eu extravasei: cerveja e petisco. Quando foi na quarta, aí a Coach: "O que foi que houve? Você aumentou três quilos". Aí eu: “foi um final de semana regado a cerveja e petisco”. Aí ela: "Olhe, você tem que balancear. O que você quer pra sua vida?". Então, isso eu não esqueci jamais.

Acho que é muito importante isso que a gente não tem no acompanhamento tradicional. Como funciona normalmente: dá-se um papelzinho dizendo que você tem que seguir aquela regra ali e acabou. E a Eleve não. A Eleve tem um projeto que fica dando sugestões de alimentação, ou seja, você tem opções para escolher. E como você manda a alimentação nos horários em que você está se alimentando, sempre tem alguém pra dizer: "Olha, melhore aqui... Alí... Substitua tal alimento por outro". A gente tem opções diárias, coisa que a gente não tem nas demais alternativas para perder peso, porque você vai a cada semana/mês, e aqui não. Aqui a gente tem o contato diariamente e eu acho que é isso que faz a gente mudar o hábito para uma alimentação saudável, porque sempre tem alguém lhe orientando.

"Que lembrança fantástica! Realmente, a cada ligação, uma nova Luciene estava se mostrando diante dos desafios. Às vezes, é necessário encararmos a realidade e Luciene fez isso muito bem!"

user

- Barbara Medeiros Coach de Luciene

O que você conquistou com a Eleve?
Eu conquistei minha auto-estima. Hoje em dia eu me olho no espelho e me acho a Gisele Bündchen. Para comprar uma roupa era uma dificuldade. Hoje minha filha faz: "Mainha, em nome de Jesus, não engorda mais não". Aí eu digo: “Quem disse que eu quero? Deus me livre. Para o médico dizer pra mim que eu tenho que fazer uma cirurgia? Jamais na minha vida. Nunca!” Então eu acho que o principal é minha auto-estima, eu realmente estou leve.

Antigamente eu não aguentava calçar um tênis, porque eu ficava cansada. Hoje em dia eu calço o tênis, faço zumba, danço e estou fazendo caminhada, uma hora por dia, todo dia. Então acho que isso foi muito positivo.

"Foi incrível a evolução de Luciene com a atividade física. Sem dúvidas, o prazer na escolha de um exercício fez toda a diferença, afinal, começamos e estamos com a zumba até hoje!"

user

- Barbara Medeiros Coach de Luciene